Nova pesquisa
Campo obrigatório.
Campo obrigatório.
idades

Required field and value less than 18

Required field and value less than 18

Required field and value less than 18

idades
Required field and value less than 18
Required field and value less than 18
Required field and value less than 18

idades
Required field and value less than 18
Required field and value less than 18
Required field and value less than 18

idades
Required field and value less than 18
Required field and value less than 18
Required field and value less than 18


Ver outras opções

Europa

Velho continente

Informações


promImage

Para tornar suas viagens mais confortáveis e seguras, a Monark reuniu para você informação sobre os destinos mais populares. Aqui você encontra tudo que precisa saber para poder desfrutar ao máximo da sua viagem.

A Monark deseja que todos os seus clientes tenham viagens de sonho, que guardem para sempre, e assim, tem o maior prazer em disponibilizar todos os conteúdos que o possam ajudar.

E é por isso que com Monark is always great travel.


Mais informações:

1. Dê uma olhada no seu passaporte. Se a validade dele for inferior a seis meses, tire logo outro. Senão, é dor de cabeça na certa nas alfândegas.

2. A Europa básica (França, Itália, Espanha, Inglaterra, etc)Não exige mais vistos. A não ser que você queira esticar até o leste, como Praga e Budapeste.

3. É bom ter cópias de passagens e passaporte (aliás, deixe o seu no hotel e ande só com a cópia, porque serve). Assim, se perder ou sumir, fica fácil reclamar.

4. Dois sites para viajantes com pouca grana se esbaldarem em pesquisas antes de viajar: www.backpackeurope.com e www.uol.com.br/oviajante

5. Este site lança pacotes em oferta, a torto e a direito, para a Europa.

6. A Europa é vastíssima e a experiência dos outros conta muito. Ouça bem as dicas e conselhos de quem já foi a selecione o que lhe interessa.

7. Se ainda estuda, tire um carteira internacional, como a do STB (11/3038-1555, www.stb.com.br). Ela garante descontos em quase tudo. Custa R$ 25 e é uma boa.

8. Faça um seguro médico de viagem, porque o atendimento em solo europeu custa uma fábula. É uma despesa que pode virar uma brutal economia - ligue para a Monark Turismo - 11/3235-4322.

9. Registre na Receita Federal todo e qualquer equipamento eletrônico antes de sair do Brasil. Serão, na volta, poderão achar que você os comprou lá fora.

Transportes? Faça Assim

10. Europa por até 40% menos? Aproveite as tarifas promocionais das companhias aéreas agora, de setembro a novembro, e no ano que vem, de março a junho.

11. Ao entrar num trem, cheque a classe e o destino do vagão. Para não levar multa nem ri parar em outro lugar, já que os trens vão se desmembrando pelo caminho.

12. Tap (em Lisboa) a Air France (em Paris) têm serviço de ônibus do aeroporto para o centro. Nas outras cidades, há ônibus especiais, que fazem o circuito dos hotéis.

13. Os passes de trens de primeira classe podem ser até 60% mais caros que os de segunda. Vá de segunda, que tem conforto e boa economia.

14. O carro alugado dá despesas mais altas na França do que na Espanha. Principalmente com os pedágios, que são mais caros.

15. Em viagens curtas, vá de trem. Eles chegam nos centros, enquanto os aviões exigem traslado até o aeroporto e antecedência no check-in.

16. Entre alguns países, como na Escandinávia, existem travessias marítimas de ferry-boat. São sempre bem mais baratas que as de avião.

17. Se for muito de carro na Europa, prefira um modelo a diesel. O combustível sai mais em conta e, com isso, a viagem renderá mais para o bolso.

18. Os passes ferroviários comprados aqui no Brasil também garantem descontos em hotéis. Confira no site Consulte a Monark - 11/3235-4322.

19. Cheque, assim que desembarcar, qual ônibus dá uma volta completa pela cidade. Ás vezes, o próprio transporte coletivo local já vale um city tour.

20. A travessia do trem Eurostar, entre Londres e Paris, dura apenas três horas e passa até por baixo d´água. Mas custa cerca de U$$ 120, na segunda classe, só de ida. Avião sai mais barato.

21. Os países são próximos, mas nem tanto. De Veneza a Paris são 19 horas de trem. Neste caso, melhor pegar uma cabine coletiva do que uma poltrona.

22. Na maioria das cidades, os ônibus não têm cobrador. Você compra o bilhete antes e, ao embarcar, deve validá-lo numa maquininha. Senão, dá multa. E paga na hora.

23. Amsterdã, para nós brasileiros, é um dos portões de entrada mais em conta. Um bilhete para lá na alta custa uns U$$ 900; na baixa, U$$ 700.

24. Se estiver com mais duas ou três pessoas, alugar um carro e sair dirigindo pode ser uma boa. E sai mais em conta! Mas sozinho u em casal, fique com o trem.

25. Curte vento no rosto? Então alugue uma bicicleta ou uma moto. Além de sair bem barato que certos passes de transportes coletivos, estacionar é fácil.

Toda grande capital européia tem um city tour mais barato, vendido no próprio loca. Em geral, são ônibus onde você vai subindo ou descendo onde quiser. E custam cerca de Î 15.

26. Toda grande capital européia tem um city tour mais barato, vendido no próprio loca. Em geral, são ônibus onde você vai subindo ou descendo onde quiser. E custam cerca de ¢15.

27. A locação mais em conta é o sistema de leasing. Você fica dono de um carro por uns 15 dias e depois revende na própria empresa. Na França, é comum e barato.

28. Ar, terra, mar. Qualquer seja o meio de transporte que imaginar na Europa, seu grande oriente será o site www.routesinternational.com .

29. Para viagens mais longas, compre passes ferroviários, ainda no Brasil. São carros, mas otimizam a viagem. A Monark Turismo (11/3235-4322) tem todas as versões.

30. Quando alugar um carro, devolva-o com o tanque cheio. A locadora cobra muito caro pelo litro de combustível. Programe-se para não pagar á toa.

31. Vai alugar carro? Então entre no site http://www.shellgeostar.com, que monta rotas rodoviárias européias com riqueza de detalhes. E ensina (quase) todos o caminhos.

32. Não gaste dinheiro tirando habilitação internacional para dirigir na Europa. Sua carteira daqui vale lá exceções, como a Rússia, por exemplo.

33. Preste atenção ás sinalizações. As autoridades européias têm olhos de lince. E qualquer multa terá de ser para na hora.

34. Não é só de trem que se viaja por vários países com um único passe. Há também, os passes de ônibus, que custam entre U$$ 140 e U$$ 250, na agência Monark (3235-4322).

35. Trechos internos de avião podem sair bem mais baratos que de trem, se você embuti-los num único bilhete, já partir do Brasil.

36. Viajar de avião dentro da Europa é cômodo para longas distâncias. Mas lembre-se que as estações de trem são muito mais centrais que os aeroportos.

Dormindo Bem

37. Os albergues têm sempre as camas mais baratas. Na Europa, as diárias custam, em média, Î 15. Para se associar, pague R$27 de taxa do Brasil (www.alberguesp.com.br).

38. Albergues são da juventude só no nome. Gente de qualquer idade pode reserva um quarto, desde que associado. E alguns têm até suítes para casal.

39. No hotel (caso precise) dê uma choradinha. Peça ``late check out``, que quer dizer deixar quarto mais tarde. Ao invés de sair meio-dia, saia ás 14 horas.

40. Se quiser uma cama bem econômica e legal na França vá direto aos hotéis Formule1. São baratinhos, sem frescuras e bem organizados.

41. Escolha um hotel próximo do centro ou da estação de trem. E faça valer uma dupla economia: no valor da diária e dispensando longos traslados.

42. Em Portugal, durma bem e economize nas pensões ou residenciais, que existem por toda Lisboa. Parecem as nossas pousadas. E custam só cerca de ¢45.

43. Hospedar-se numa casa de família pode sair tão barato quanto num albergue. Se a família for recomendada - e com pessoal - você será tratado como filho.

44. As camas mais econômicas da Espanha estão nos hospitais. Mas fique de olho na qualidade. Alguns são limpos e bons. Outros, precários e sujos.

45. Os bed & breakfast (ao pé da letra, ``cama & café da manhã``) são bem comuns na Inglaterra. Mas, cuidado: em Londres, eles não custam tão baratos assim.

46. Sim, é possível reservar um albergue antes de sair do Brasil. Mas, atenção: custará U$$10, por cada reserva. /p>

47. Nos quartos de albergues, os lençóis, travesseiros e toalhas nem sempre estão na diária. Se precisar alugar, custam uns ¢5 cada.

48. Cuidado co diárias econômicas de pensões em cidades cheias de turistas. Quando se der conta, verá que reservou um quarto com banheiro no corredor.

Alô Alô, Brasil

49. Se quiser falar com o Brasil, use os telefones públicos e chame o serviço a cobrar da Embratel. Sai mais em conta e não precisa nem de moeda.

50. Com ¢ 0,50 você já manda um cartão-postal da Europa. Quer uma dica legal? Se estiver no Vaticano, use o correio deles. Chega mais rápido!

51. Só fala português? Compre um guia turístico aqui mesmo. Domina mais idiomas? Deixe para compra-lo por lá, porque são melhores e mais baratos.

52. Afaste-se do telefone e do frigobar do quarto do hotel. Ainda não inventaram nada mais caro, seja em que cidade for.

53. Use a abuse da Internet no cyber-café. É infinitamente mais barato do que falar ao telefone. Na medida, na Europa, uma hora de uso custa menos de ¢ 2.

54. Restaurantes europeus têm uma seqüência de pratos, da entrada á sobremesa. Vá direto ao principal e peça um cafezinho. A conta será bem mais barata.

55. Em todas cidades da Europa, os restaurantes oferecem menus turísticos completos, principalmente no almoço. Por uns Î 12 come-se uma refeição completa.

56. Se você estiver em Paris e o café da manhã não for incluído na diária, tome-o na cafeteira da esquina. Acabará fazendo algo bem típico, por sinal.

57. Comida por quilo não é o forte da Europa, mas se encontra um bandejão simpático mergulhe de cabeça. Terá variedade e economia.

58. Todos trens têm lanchonetes e até restaurantes. Mas a variedade é pequena e os preços, altos. Faça como os europeus: leve o próprio sanduíche.

59. Os tira-gosto de cada país são típicos, deliciosos e dão uma bela aliviada no bolso. Abuse, portanto, das tapas na Espanha, das pizzas na Itália e dos crepes na França.

60. Dê uma folga ao bolso: entre num supermercado e monte o próprio lanche. Você descobrirá petiscos típicos bem baratos e gostosos.

Mexendo com a Grana

61. Nada de manusear dinheiro na frente dos outros ou em lugares cheios, principalmente na Itália. Guarde-o numa minibolsa, que vai debaixo da roupa feito cinto.

62. Na França, guarde a palavra `détaxe``. Se comprar mais de Î 180 no mesmo dia e na mesma loja, poderá receber de volta os impostos embutidos na compra.

63. Uma garantia contra perdas e roubos são os cheques de viagem. Eles têm seguro embutido e você troca em qualquer banco ou casa de câmbio.

64. Compre travel money (0800-151818 ou 0800-551784). Ele tem valores determinados e você saca em caixas eletrônicos, num piscar de olhos.

65. Saia do Brasil já com euros e não mais dólares. Você não datará com taxas nas casas de câmbios. Mas tenha á mão sempre um cartão de crédito, até porque as taxas compensam.

66. No exterior, sempre vale a regra básica de U$$ 1 de gorjeta. Na Europa, use Î 1, mas não deixe mais de 15% nos táxis.

67. Tenha sempre troco á mão. Se no Brasil os cobradores de ônibus não trocam R$ 10 com facilidade, imagine lá. Notas miúdas são bem-vindas.

68. Você pode colocar seus valores em cofres de hotel. Mas. Passou disso, não ponha fé em qualquer serviço oferecido por pensões ou mesmo albergues. Use os armários com cadeados.

Indo as Compras

69. Você poderá gastar até U$$ 500 no free shop, quando voltar de viagem. Mas é bom saber que casal não junta cotas

70. Mesmo que não esteja em um país árabe, pechinchar é importante. Nos países europeus, o preço final da mercadoria pode resultado de um bate-papo.

71. Seja um bom perguntador na hora das compras. Veja se a loja entrega o que comprou (de graça) no hotel e se é mais legal pagar com algum tipo de cartão de crédito. Para gastar menos, tudo é válido.

72. Fique de olho nas promoções e liquidações na Europa. Muitas galerias e loja de departamentos derrubam os preços mesmo.

73. Se gostar de algo, compre logo. Numa viagem pela Europa não é fácil dar marcha á ré. E poderá se arrepender depois.

74. Quer levar um souvenir de lembrança? Evite compra-los em frente ás atrações principais. São mais caros. Busque lojinhas que tenham a mesma mercadoria e peça desconto.

75. Várias cidades montam o mercado das pulgas, com roupas e objetos novos e usados. Descubra onde ele está e vá, sem falta. Eles têm coisas ótimas e baratas.

Fazendo os Passeios

76. Toda grande capital européia tem um city tour mais barato, vendido no próprio local. Em geral, são ônibus onde você vai subindo ou descendo onde quiser. E custa cerca deÎ 15.

77. Andar a pé limites. A limites. A solução? Usar ônibus e metrô. Compre um passe múltiplo. Em Paris, a Carte Orange custa Î 13,25 e vale uma semana.

78. Não compre mapas. Você conseguirá muitos (e de graça!) em estações de trens, escritórios turísticos e balcões de aeroportos.

79. Existem quiosques que vendem ingressos para espetáculos, com descontos especiais. Se você comprar para assistir dia, pagará a metade do preço.

80. Para visitar museus e monumentos, compre logo um passe. Pagar um a um sai muito caro. E todas as cidades têm um passe desse tipo.

81. Tudo é bem mais barato na baixa temporada. Mas há a desvantagem de topar com monumentos em reforma ou horários reduzidos de visitação.

82. Se for primavera ou verão, os shows estação nas ruas e serão gratuitos. Mas, se realmente gosta de algum, não deixe de jogar uma moedinha. ¢ 0,50 estão bons.

83. Se encontrar uma máquina que dá informações, abuse. Elas ficam em hotéis, estações de trem, aeroportos... E dá até imprimir a informação selecionada.

84. Toda cidade tem uma publicação com a programação mensal de atrações, muitas gratuitas. Não deixe de consulta-la.

E outras coisas mais

85. Compre um pacote. Mas não o confunda com excursão. Ele garante preços excepcionais, principalmente nos hotéis.

86. Racionar a bagagem é prudente. Nem queira imaginar o peso que vira na sua consciência, se a mala não for prática e com muito mais que o necessário.

87. Ao se vestir, seja prático. A Europa sugere alta caminhada Se o tempo estiver bom, tênis, jeans e camiseta. Mas leve um casaco, para emergências.

88. Mala ou mochila? Melhor levar os dois: uma mala pequena (e com rodinhas!) para as roupas e uma mochila prática, para usar nos passeios.

89. Mala ou mochila? Melhor levar os dois: uma mala pequena (e com rodinhas!) para as roupas e uma mochila prática, para usar nos passeios.

90. Com alta temporada na Europa não se brinca. Reserve tudo antes: hotéis, assentos em trens, albergues, vôos. Lá, lotam mesmo.

91. Use e abuse dos guarda-volumes que existem em todas as estações. Eles permitem deixar a bagagem e passear a vontade, sem gastar com hotel.

92. Leve a menor bagagem possível. Pode-se até encontrar carregadores, mas o mais freqüente deles será mesmo você! Com muitas malas, fica-se dependente dos táxis, que custam caro.

93. Roupa suja? Lave você mesmo. Use as lavanderias self-service, que existem em todas as cidades.

94. Dividir despesas é palavra-chave na Europa. Use para passeios, refeições e até o vinho! Ache alguém para compartilhar a conta e os bons momentos.

95. Dentro de uma mesma cidade podem existir várias estações de trem. Como em Paris, por exemplo. Cuidado para não perder tempo e a própria viagem.

96. Leve um relógio com despertador, mesmo que seja de pulso. Nas viagens noturnas de trem, por exemplo, ele será utilíssimo para avisar quanto chegar á estação certa.

97. Uma economia bem-vinda é ultrapassar o limite de peso ao embarcar. São 20 quilos, mais cinco de bagagem de mão. Senão, é multa na certa.

98. Na Europa, muitos banheiros públicos cobram pelo uso. Com isso, fazer ``xixi`` em euros também vai entrar no seu orçamento.

99. Existem passes de trem válidos somente para um país. Compre-os se a sua viagem for para apenas um lugar..

100. Não fique com inveja, mas cidadãos europeus têm 50% de desconto nas atrações. Como estrangeiro, você terá descontos se tiver menos de 26 anos ou mais de 60

101. Alguns países têm sites bem legais. Consulte: www.frenceguide.com/ www.visitbitain.com www.tourspain.es www.discoveryitalia.com e www.portugalinsite.pt



braztoa
embratur
iata
abav

Copyright © 2013 Monark Turismo - Todos os direitos reservados






Aguarde um momento enquanto
efetuamos o seu pedido


Powered by:


A sua sessão expirou


Ok